• Lucas Melo

O que é growth hacking e como a metodologia pode impulsionar sua startup

Você sabe o que é growth hacking e compreende o poder dele para potencializar a sua empresa? Descubra a seguir e veja como aplicar no seu negócio.


Houve uma época em que todos falavam que faziam e se diziam profissionais de growth hacking. Mas a verdade é que poucos sabiam, de fato, o que é. O growth hacking é mais que uma estratégia. É um estilo de vida e um conjunto de técnicas para o crescimento veloz.


Sempre fundamentado em dados, nunca em achismo. O método científico é um dos principais pontos que o diferenciam do marketing tradicional. Ou seja, tudo é baseado na experimentação e na medição constante.


Mas, como funciona na prática? Descubra a seguir e veja as principais estratégias para aplicar no seu negócio. Acompanhe!




O que é Growth Hacking


Traduzindo ao pé da letra, “growth” significa crescimento e “hacking”, fazer fora da caixa. Dessa maneira, growth hacking consiste em pensar fora da caixa para gerar crescimento. Ou seja, fazer aquilo que ninguém está fazendo, aproveitando de brechas e novidades para potencializar seus resultados.


O termo foi criado por Sean Ellis, investidor-anjo e empresário referência no universo das startups. Serve para classificar um novo tipo de marketing, voltado para a experimentação. Neste sentido, é sobre criar estratégias eficientes a partir da análise de pontos críticos, ou seja, indicadores-chave de performance (KPI).


Vale lembrar que o termo hacking não quer dizer, necessariamente, algo ruim ou antiético. Como já dito, diz respeito a um profissional que encontra brechas para o crescimento veloz. Tudo isso de forma inteligente e acelerada.


Um erro muito comum é acreditar que é preciso grandes mudanças para crescer. No entanto, na maior parte dos casos, se trata de pequenas alterações que trazem resultado exponencial. O famoso serviço de formiguinha que, aos poucos, impacta nos resultados.


O que faz um growth hacker


O growth hacker é um profissional focado em números, disposto a experimentar e persistente em seus processos. É uma pessoa analítica, que possui habilidade técnica e uma mentalidade específica para buscar oportunidades.


Isso porque o growth hacking não é mágica. É sobre um conjunto de técnicas registradas, validadas e adaptadas constantemente. Com base nisso, já começam as diferenças para o marketing tradicional, em que muitos profissionais agem sem nem ter uma estratégia.


E a melhor parte, você não precisa ser, necessariamente, de comunicação ou de TI para trabalhar com Growth. É preciso apenas entender de processos, de tecnologia, de comportamento do usuário e de análise de dados.


Como funciona o funil do growth


O funil do growth é dividido em 5 etapas: aquisição, ativação, retenção, faturamento e indicação.


A aquisição é a etapa inicial. Nela, o consumidor se sente atraído pela solução e deseja adquiri-la. Seja por meio de uma amostra grátis, seja com um teste gratuito, o objetivo é colocar o público em contato direto com o que você oferece.


Na ativação, após o usuário obter a sua solução, é hora de garantir que ele ou ela irá utilizá-la. Nesta etapa, uma boa primeira experiência é fundamental, já que pode significar o retorno do cliente para consumir mais ou expandir o seu faturamento.


Depois de tudo isso, é a retenção. A finalidade é incentivar o contato constante, para que o cliente continue utilizando o que oferecemos. Ou seja, queremos que o usuário permaneça se relacionando com a nossa marca/startup, consumindo conteúdo gratuito para compreender o valor da nossa solução.


Acabou o período de teste, começa o faturamento. Se todas as etapas anteriores foram bem sucedidas, o consumidor se torna um cliente fixo. Ele adquiriu a sua solução, utilizou, viu valor e, agora, quer continuar. Em alguns funis mais tradicionais, a jornada de compra termina aqui.


Mas, queremos ir além. A última etapa, não menos importante, é a indicação. Um cliente satisfeito é o seu melhor vendedor, 92% dos consumidores ao redor do mundo afirmam que confiam em uma solução indicada por um amigo. Você consegue enxergar o poder disso para a sua estratégia?


Quais são as principais estratégias


Existem inúmeras estratégias que podem ser utilizadas. Tudo vai depender do seu objetivo. Por exemplo, para pessoas que querem aumentar a base de clientes, o marketing de indicação costuma ser uma ótima oportunidade. É o famoso “ganhe x de desconto ao indicar um amigo”.


Para quem deseja fidelizar, programas de fidelidade e ações de pós-venda são um bom caminho. Ofereça diferenciais para quem já é o seu cliente e mostre que você se importa. Programas de desconto e ações voltadas para os consumidores são as mais comuns.


Se você quer tornar a sua startup referência em um assunto, o marketing de conteúdo é excelente. Além de distribuir conteúdo de valor, trazendo relevância para a sua marca, faz com que o consumidor veja em você ou na sua empresa alguém que domina e sabe o que está falando.


Outras estratégias que você pode utilizar:


- Ofertas imperdíveis e ações virais;

- Campanhas em rede social;

- Investimento em experiência do usuário e customer experience;

- Marketing de Influência;

- Amostra grátis.


As melhores ferramentas para ter resultado


Novamente, tudo vai depender da sua estratégia e o que você busca com o growth hacking. Mas uma coisa é certa, a ferramenta correta pode impulsionar os seus resultados. A seguir, separamos as principais, que sempre utilizamos por aqui:


  • Reflow (nosso CRM de gestão de projetos e produtividade);

  • Google Analytics e Search Console (análise de dados);

  • Hotjar (analisar o comportamento do usuário dentro do site);

  • MailChimp (e-mail marketing);

  • SemRush e Ubersuggest (planejamento de SEO);

  • Unbounce e Leadpages (criação de Landing Page);


Cases de sucesso com o growth hacking


Hotmail, Dropbox e Orkut. Cada uma delas em épocas diferentes e estratégias inovadoras que servem de referência até hoje.


Em 1996, quando o Hotmail foi fundado, ainda sem verba para marketing, uma ação entrou para a história. Ao final de cada e-mail enviado pela plataforma, havia um “P.S: Eu te amo''. Obtenha seu e-mail grátis no Hotmail”. A curiosidade atraiu várias pessoas. Em 18 meses, a plataforma saiu de 0 usuários para 12 milhões.


Em 2007, o Dropbox tornou-se um sucesso por causa de uma estratégia de marketing de indicação. Para cada pessoa convidada na plataforma que finalizasse o cadastro, ambos os usuários (convidado e quem convidou) receberiam 500 mb a mais de armazenamento. Em 15 meses, a empresa cresceu 3.900%.


Por fim, o Orkut. Acredite, antes de fechar as portas, o Orkut foi um case sucesso de growth hacking. A rede social utilizou o gatilho mental (atalhos mentais para tomada de decisão) da escassez para gerar interesse. Na época, só poderia entrar na plataforma quem fosse convidado por um amigo. Era uma comunidade exclusiva. Como resultado, a rede social transformou-se em um objeto de desejo. Recentemente o mesmo aconteceu com o Clubhouse.


Conclusão


O que é growth hacking? Como vimos ao longo deste artigo, é sobre uma estratégia baseada em dados, experimentação e otimização constante. O growth hacker é o profissional que consegue interpretar estes resultados e buscar estratégias para melhorar os números. A eficácia das suas ações vai depender do objetivo pretendido e das ferramentas utilizadas.


Para quem chegou até aqui, queremos convidar você a experimentar o nosso CRM gratuitamente, o Reflow, por 15 dias . A ferramenta vai lhe ajudar a otimizar os seus processos e o seu fluxo produtivo. Confira!


Tem alguma dúvida que não foi sanada no artigo, ou experiência sobre o assunto que gostaria de compartilhar com a gente? Então aproveite para deixar o seu comentário!



Se estiver com dúvidas em como aumentar a produtividade da sua equipe, conheça a plataforma mais flexível do mercado, onde você pode montar o sistema certo para organizar sua operação em poucos minutos, ou pode escolher entre um dos nossos diferentes templates pré-montados para qualquer necessidade!

34 visualizações0 comentário

A reflow

Soluções

Saiba mais

Siga a reflow nas redes sociais

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

Apoio:

Copyright © 2019 Reflow, Direitos reservados.